Jantar da Inclusão com Glamour

Outro dia me ligou uma amiga deeseespeeradaaaaaa. “Ai, me ajuda a montar o cardápio de um jantar? Não consigo pensar em outra coisa que uma massa. E não posso servir massa nesse jantar. “Miga”, uma luz!” “Ah, é? Por que?” – eu disse. “O marido da minha amiga é celíaco… e intolerante à lactose! Está muito difícil entender o que posso servir, sem criar constrangimentos.”

Risoto CS Abobora 1

Mantenha a calma. Nada disto é motivo para surto, pois tudo se resolve com simplicidade e a vida pode seguir seu curso normal, com muito sabor e alegria. Doenças crônicas e auto-imunes, como a celíaca, ou alergias e intolerância não deveriam ser um constrangimento ou impedimento para que as pessoas tenham uma vida social e possam convidar ou jantar na casa de amigos queridos. Amigos de verdade cuidam.

Recebo inúmeras ligações como esta durante a semana. E um tanto de mensagens por WhatsApp também. E quando vejo que a pessoa está sinceramente em apuros, eu dou uma mãozinha como posso, com todo prazer. Solução rápida: entradinha com vegetais crus e verdes, molho feito em casa, sem açúcar, sem glúten, sem lactose. Nada de comprar coisas prontas. Se preferir comprar, atenção para o rótulo. Sobremesa também natureba. Esta vou ensinar outro dia. E como prato principal? No lugar da massa, um risoto delícioso de abóbora cabotia com carne seca desfiada. Delícia! Juro que não fica pesado para um jantar, especialmente porque eu não uso lactose alguma e pouquíssima gordura.

O risoto, este eu faço também para os chamados “chatos”. Pessoas incompreendidas, ao meu ver. Os coitados rotulados pela sociedade em geral. Da mãe a tia, passando pela sogra horrorizada, que dizem em tom acusatório: Fulano não come peixe, bacalhau, nem camarão, nem legumes, nem salada, nem frutas, uma lista exaustiva de restrições. Ou seja, não come nadaaaaaa! Sobrou bife, batata frita, arroz e feijão. As vezes farofa, se a cebola estiver escondida.

Não come porque não aprendeu ainda. Não foi apresentado. E na certa, nunca passou fome. E, na minha mesa – é incrível, mas o sujeito come envolvido por vários fatores: cor, cheiro, apresentação, clima… Pode até catar a abóbora. Eu deixo! Faço vistas grossas. Mas acaba comendo, se você deixar espaço, deixar à vontade e criar um clima. E ainda vai dizer que de zero a dez o prato é nota onze.

Aqui se resolve tudo, restrições alimentares, inapetência, falta de disciplina alimentar, falta de ser apresentado a alimentos na mais tenra infância, pais que têm medo de contrariar, ausência de exemplos e vontade de ensinar etc etc e tal. Fazemos amarração e trazemos a pessoa amada de volta em uma semana! KKKKKKKKK

Brincadeiras a parte, passemos a receita. Ao segredo tão esperado. Eu vou entregar de bandeja para vocês de novo, hein?! Mas não se esqueçam que não podem utilizar de forma alguma o caldo de carne industrializado. Muitas marcas contêm glúten, alto teor de sódio e outros venenos mais. Notem que eu substitui o vinho pelo suco de laranja, que também tem o efeito de trazer a acidez na medida.

Risoto CS Abobora 3

Risoto CS Abobora 4

Aproveitem. Viva a amizade!

P.S.: Procurem uma cerveja sem glúten para harmonizar. Que tal uma Lake Side Larger Sem Glúten?

Risoto de Carne Seca com Abóbora
Rendimento: 4 porções     |     Tempo de preparo: 1 hora
INGREDIENTES

Para o fundo de legumes:Risoto CS Abobora 2

  • 1/2 cebola média cortada ao meio
  • 1,5 litro de água
  • 1 folha de louro grande
  • 4 cravos da índia
  • 1 cenoura grande em rodelas
  • 1 talo de salsão em fatias médias (opcional)
  • 1 talo de alho poró em fatias médias
  • 1 bouquet garní (um macinho de ervas frescas amarrado no barbante culinário; no meu tinha: salsinha, manjerona e alecrim)
  • sal a gosto

Para o risoto:

  • 200gr de Carne Seca desfiada e limpa
  • 1/2 abóbora cabotia cortada em cubos médios
  • 2 xícaras de arroz arboreo
  • 1/2 cebola pequena picada em brunoise pequeno (cubos pequenos)
  • 1 colher de sopa de azeite
  • suco de 1 laranja pêra
  • água fervente, se precisar acrescentar mais ao final.
  • 1 xícara de pistache sem casca ou semente de girassol torrada (opcional)
MODO DE PREPARO

Fundo de legumes:

  1. Com até 4 horas de antecedência no mínimo, coloque todos os ingredientes numa panela com a água e sal a gosto.  Espete a folha de louro com ajuda dos cravos da índia na meia cebola. Deixe tudo ferver e depois cozinhar em fogo médio por 40 minutos. Retire do fogo, espere esfriar, coe e reserve e mantenha de preferência em refrigerador. Os vegetais já perderam todos os nutrientes para o fundo, então, podem ser descartados.
  2. Antes de preparar o risoto, aqueça o fundo em uma panela.

Risoto:

  1. Numa panela de fundo grosso, sue a cebola no azeite até que fique translúcida e macia, mas não dourada.
  2. Acrescente o arroz e mexa incorporando-o à cebola e ao azeite.
  3. Acrescente o suco de laranja e deixe ferver por 1 minuto.
  4. Acrescente uma concha de fundo e mexa sem parar até ir secando. É importante mexer sempre para o arroz soltar o amido e criar aquela sensação e textura cremosa.
  5. Acrescente a abóbora e uma outra concha de fundo e vá acrescentando mais conchas de fundo e mexendo até que a abóbora comece a ficar tenra e o arroz “al dente”.
  6. Acrescente a carne seca desfiada e mais caldo e continue mexendo até que a abóbora esteja completamente tenra e o arroz “al dente”.
  7. Se faltar fundo, acrescente um pouco de água fervente.
  8. Obtendo o ponto do arroz e da abóbora, corrija o sal e desligue o fogo, tampando a panela por 5 minutos antes de servir o prato.
  9. Sirva salpicando pistache ou semente de girassol. Regue com um fio de azeite.

Receita de Leticia Amaral
Visite ateliervelovert.com.br para mais receitas

Compartilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone

Comentários

comentários